O Cohousing

O COHOUSING é um modelo de habitação colaborativa originário da Dinamarca, nos anos 70 do século XX. Desde então tem-se espalhado pelos vários continentes, e já existe de forma bem visível na Europa do Sul, nomeadamente na nossa vizinha Espanha onde em poucos anos já encontramos cerca de 30 projectos, em funcionamento ou em desenvolvimento.

Torna-se hoje em dia premente a sua introdução em Portugal, onde os problemas de habitação de adultos jovens e seniores são bem conhecidos de todos, incluindo a vertente da solidão senior.

Temos cidadãos que se vêem no dia-a-dia sozinhos em casas enormes que já foram para uma família, com reformas insuficientes e despesas fixas que afectam a sua qualidade de vida, sem convívio frequente, sem estímulos de vida activa.

Temos jovens que não encontram habitação para alugar ou comprar ao nível dos seus salários, perpetuando a estadia na família, sem possibilidade de poder viver o seu espaço de adultos.

A criação de comunidades de cohousing permitirá viver de forma sustentável em função das necessidades pessoais, partilhando o espaço comum e as despesas de internet, biblioteca, sala de convívio, lavandaria, oficina de reparação, ginásios, espaços de bem-estar, partilha de viaturas, espaços de horta, etc.
Permitirá também a partilha de saberes e de entreajuda intergeracional.

O cohousing parte da ideia de um grupo com a mesma intenção, e que pode estar à partida completo ou ser apenas um núcleo responsável pela formação de um grupo maior com a mesma ideia de vida. É esse grupo que vai pensar, desenhar, decidir e construir o seu espaço habitacional, numa área urbana, suburbana ou rural, conforme a sua decisão. É ele que vai desenhar a tipologia das habitações privadas, de acordo com as necessidades individuais dos seus membros, e decidir também quanto aos espaços comuns que complementarão os espaços íntimos – a cozinha comunitária, o espaço de refeição para uso da comunidade e dos visitantes, a sala de convívio e trabalho, a lavandaria semi-profissional, as oficinas de pequenas reparações, a garagem de carros partilhados, e tantos outros.

Os benefícios de viver num cohousing são variados

  • Redução da carga do trabalho doméstico, já que as habitações privadas poderão ser minimais e os espaços comuns são de manutenção comunitária
  • Redução dos custos da habitação mantendo a qualidade e contemplando a sustentabilidade ambiental
  • Promoção de um estilo de vida mais saudável e sustentável, partilhando problemas e soluções
  • Existência de instalações e serviços com custos partilhados (internet, veículos, reparações e manutenção)
  • Promoção da inclusão social
  • Promoção da actividade na idade da reforma e eliminação da solidão forçada

Os modelos de propriedade de cohousing são vários e flexíveis: propriedade privada, propriedade colectiva (cooperativa), arrendamento cooperativo, arrendamento tradicional, cessão de uso.

Na criação de uma comunidade cohousing será necessário o acompanhamento de profissionais de várias áreas, para optimizar o desenho da comunidade em termos humanos, arquitectónicos e de gestão do projecto. Consulte-nos.

Veja os vídeos com palestras sobre cohousing. Clique aqui.

Se está interessado em qualquer projecto de cohousing (individualmente ou com grupo formado) inscreva-se gratuitamente em INSCRIÇÕES.